Nosso assunto é
salvar vidas.

Lei sobre transparência na cadeia de suprimentos (Transparency in Supply Chains Act) na Califórnia

A lei "California Transparency in Supply Chains Act" de 2010 (SB 657), a "Lei", entrou em vigor em 1º de janeiro de 2012, no Estado da Califórnia.  A Lei exige que certas empresas que operam na Califórnia divulguem suas iniciativas para eliminar o tráfico de seres humanos e trabalho escravo em suas cadeias de suprimentos.

A Fort Wayne Metals reconhece a importância de tomar medidas para assegurar que a nossa cadeia de suprimentos esteja livre de quaisquer produtos do tráfico de seres humanos e trabalho escravo.  Estamos, portanto, passando por um processo de implementação de políticas e procedimentos em um esforço para assegurar que, na medida do possível, nossa cadeia de suprimentos direta esteja livre de produtos do tráfico de seres humanos e trabalho escravo.

A Fort Wayne Metals sempre esperou que todos os seus fornecedores cumpram as leis aplicáveis, regras e regulamentações, incluindo as que regem o tráfico de seres humanos e trabalho escravo.

1. A fonte das nossas matérias-primas são fornecedores de boa reputação nos EUA e Europa e países desenvolvidos, o que representa um baixo risco de tráfico de seres humanos e trabalho escravo.  Dessa forma, não dispomos atualmente de um processo formal ou empregamos terceiros para verificação da cadeia de suprimentos.

2. Although we conduct supplier audits where working conditions could be viewed, the audits do not specifically evaluate compliance with company standards for human trafficking and slavery in supply chains.

3. Como percebemos que o risco de nossa cadeia de suprimentos utilizar produtos de tráfico de seres humanos e trabalho escravo é baixo, atualmente não exigimos a certificação de nossos fornecedores de que os materiais incorporados em nossos produtos estejam em conformidade com as leis sobre tráfico de seres humanos e trabalho escravo. Estamos trabalhando para criar um sistema que exija que determinados fornecedores, dependendo da mercadoria comprada, localização geográfica e outros critérios relevantes, forneçam essa documentação no futuro.

4. Exigimos que todos os nossos colaboradores sigam as leis e políticas aplicáveis.  Como estamos no processo de implementar políticas e procedimentos relacionados a avaliação da cadeia de suprimentos, também estamos desenvolvendo padrões e procedimentos de responsabilidade interna para colaboradores e terceirizados relacionados a eles.

5. Desenvolveremos e realizaremos cursos de formação sobre tráfico de seres humanos e trabalho escravo para nossos colaboradores e gerentes diretamente responsáveis pela gestão da cadeia de suprimentos em breve.